sábado, 18 de junho de 2011

A Manifestação do Sobrenatural de Deus

Em tempos de minha presunção em querer definir a Deus e sua plenitude, pensava eu alcançar alguma proximidade com o Divino supondo conhecê-lo dentro de minhas grandes limitações de referenciais e minhas extrapolações pessoais à universais.

Difícil associar a imagem de Deus ao amor, já que os olhos de nossa natureza enxergam somente por trás da íris, mesmo sem se dar conta que cada um carrega consigo um espelho na face. Difícil entender o que é o amor e como ele transpira em quem o carrega.

Quem sabe, Deus não nos permitiu a dádiva da geração de um filho em um ventre, para que em dores de parto e do suor do rosto, nos dê um pequeno exemplo de sua relação conosco e nos ensine a segurar suas mãos em sua difícil e longa adaptação à existência que carrega um pouco de nós mesmos.

É chegado o reino de Deus aos corações em que os frutos se manifestam.

E não por mãos de homens e seus talentos, não por diplomas e carteiras, não por criar um reino em Seu nome em meio às estruturas e não por quem produz quantidades de associados, Mas pelo espírito de Deus.

Amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio, Pois até hoje não vi milagre maior do que negar a si mesmo.

Bem vindo ao Reino!